Wednesday, February 06, 2008

O 11º Mandamento (do Tradutor)

(Quando traduzires) desconfiarás de tudo e mais alguma coisa, até da tua própria sombra e, sobretudo, de tudo aquilo que esse (novo) deus omnipotente, omnipresente e omnisciente chamado Google (ou qualquer um dos seus emissários, vulgo motores de pesquisa ou tradutores automáticos) te disser.

(É o que não me canso de dizer aos meus alunos: Na dúvida, confirmem sempre. Em caso de certeza absoluta, voltem a confirmar, pelo sim, pelo não.)

Se não acreditam, vejam a prova aqui.

2 comments:

Bruxa das PAPs said...

Não posso estar mais de acordo. Enquanto professora de tradução, sempre disse aos meus confiantes alunos: "se, quando acabarem o ano, sentirem medo do texto que traduzem, eu ganhei." A falsa noção de confiança é um dos piores defeitos do tradutor e uma das maiores ciladas em que pode cair.

Fabio Said said...

É verdade: tradutor que não desconfia não faz jus à profissão e é mero copiador. Por outro lado, com os prazos cada vez mais apertados de hoje em dia, fica cada vez mais difícil parar para pensar com profundidade sobre determinadas soluções de tradução. E falta de tempo para pensar com profundidade resulta em traduções apressadas com qualidade abaixo do desejado. É por esse e outros motivos que os tradutores devem pedir remuneração suficientemente alta que compense o tempo gasto para fazer um trabalho decente de pesquisa.