Friday, March 28, 2008

Jovens e nêsperas - Uma metáfora


















Rifão quotidiano

Uma nêspera
estava na cama
deitada
muito calada
a ver
o que acontecia


chegou a Velha
e disse
olha uma nêspera
e zás comeu-a


é o que acontece
às nêsperas
que ficam deitadas
caladas
a esperar
o que acontece


Mário Henrique Leiria, in Novos Contos do Gin-Tonic

1 comment:

Dalva Maria Ferreira said...

Eu não conhecia este poema! Adoro nêsperas...